Garotas de programa de Brasília - Brasil lovers
15
jan
Calor
Postado em: TirinhasUm sábado qualquer Por: Binho

2019 será um grande ano para a Disney. Além de grandes promessas para o cinema, como Vingadores: Ultimato, Star Wars IX e Toy Story 4, a empresa também fará uma enorme aposta na televisão com o Disney+.

O serviço de streaming deve marcar uma mudança de direção para os seus seriados e franquias televisivas, que deixarão de serem produzidas em outras emissoras, como a Netflix, e passarão a ser exclusivas da plataforma.

Para acompanhar tudo que a empresa está planejando, listamos todas as séries confirmadas para o Disney+ até o momento.


THE MANDALORIAN

A maior aposta da Disney é também a primeira série live-action de Star Wars. O projeto de Jon Favreu (Homem de Ferro) ainda não teve muitos detalhes da trama divulgados, mas contará com um elenco de peso: além de Pedro Pascal (Narcos) como o protagonista, Giancarlo Esposito (Breaking Bad), Emily Swallow (Supernatural), Carl Weathers (Rocky, Predador), Omid Abtahi (Deuses Americanos), Gina Carano (Deadpool), Nick Nolte (Warrior) e Werner Herzog.


PRELÚDIO DE ROGUE ONE

O Disney+ também será a casa da segunda série live-action de Star Wars, dessa vez ambientada antes dos acontecimentos de Rogue One – Uma História Star Wars. O projeto será protagonizado por Cassian Andor, o espião interpretado por Diego Luna no longa – que retornará para o papel no seriado.

A trama acompanhará os anos de formação de Andor na Aliança Rebelde, explorando “contos cheios de espionagem e missões ousadas para restaurar a esperança de uma galáxia nas garras do impiedoso Império“, segundo a descrição oficial.

O projeto é escrito por Jared Bush (Moana, Zootopia), com Stephen Schifff (The Americans) como showrunner.


HIGH SCHOOL MUSICAL

A série mais detalhada do streaming, até o momento. O seriado de High School Musical será ambientado em um universo onde os filmes existem, e mostrará os alunos de uma escola montando uma peça inspirada na franquia.

O programa será conduzido como um falso-documentário, mostrando os bastidores e intrigas da montagem da peça – com números músicais que recriam os do filme, além de canções inéditas. Joshua Bassett (Lethal Weapon) viverá o protagonista Ricky, um garoto que decide se juntar a peça como forma de reconquistar sua antiga namorada.


LOKI

A empresa também tem grandes planos para as franquias da Marvel. O primeiro projeto anunciado foi uma série de TV de Loki, com direito a Tom Hiddleston retornando ao papel.

Detalhes não foram divulgados, e a trama levanta dúvidas pelos acontecimentos de Vingadores: Guerra Infinita. De qualquer forma, a única informação que Hiddleston soltou foi a mensagem: “Loki. Mais histórias para contar. Mais travessuras para fazer. Mais a caminho.


FEITICEIRA ESCARLATE

Outra personagem da Marvel que ganhará versão televisiva será a Feiticeira Escarlate. Os detalhes são ainda mais escassos, mas Elizabeth Olsen deve retornar ao papel junto com Paul Bettany, o Visão. Especula-se que o projeto aborde a vida do casal, além de ter entre seis e oito episódios.


FALCÃO E SOLDADO INVERNAL

A última série da Marvel anunciada até o momento traria a dupla vivida por Sebastian Stan e Anthony Mackie para as telinhas. Novamente não é certo em qual período o seriado se passará mas, pelas interações entre os dois que já foram mostradas no cinema, o programa deve explorar a química entre eles em uma comédia de amigos.


ALTA FIDELIDADE

Alta Fidelidade, a obra de Nick Hornby que já virou um filme com John Cusack, ganhará uma nova adaptação no streaming. Dessa vez, o protagonista será uma mulher interpretada por Zoe Kravitz (Big Little Lies).

A série é descrita como um distanciamento do filme e do livro, mas deve capturar a comédia romântica e manter o espírito da fonte original. A trama acompanhará uma dona de loja de discos (Kravitz) que conversa com a câmera sobre música e seus relacionamentos passados.

O seriado de Alta Fidelidade terá 10 episódios, sem previsão de estreia.

Via Omelete.

Postado em: DisneySéries Por: Binho

Os fãs de Stranger Things começaram 2019 com o pé direito: foi revelado na madrugada no dia 01 o primeiro pôster oficial para a terceira temporada da popular série Original Netflix, que acompanha ainda a data de estreia para os novos episódios.

Confira a imagem:

“Um verão pode mudar tudo”.

Passado no verão de 1985, o elenco mirim enfrentará uma nova aventura em meio às festividades de quatro de julho, data que marca a independência dos Estados Unidos.

Na imagem, os personagens Will (Noah Schnapp) e Eleven (Millie Bobby Brown) parecem ser os únicos a verem as criaturas do mundo invertido, enquanto os demais se divertem.

A terceira temporada chega à Netflix em 04 de julho.

Via Cinema10.

Postado em: NetflixSéries Por: Binho
Anuncie Aqui

Se você é fã dos típicos parques de diversões com montanhas-russas radicais, provavelmente já percebeu que os loops que esses brinquedos possuem não exatamente redondos, já que em alguns casos têm um formato mais oval. Eles parecem mais gotas invertidas do que círculos propriamente ditos. Para entender por que eles possuem esse formato, é necessário resgatar um pouco do conhecimento de física do ensino médio.

Em primeiro lugar é necessário entender como os loops funcionam. Como que os carrinhos simplesmente não caem quando os trilhos invertem? Isso não ocorre graças à força centrífuga, que age nos carrinhos e os puxa constantemente para os próprios trilhos, principalmente por que eles estão em alta velocidade – resultados semelhantes não seriam obtidos se os carrinhos andassem de modo lento.

A menor velocidade que os carrinhos de uma montanha-russa conseguem correr depende exclusivamente da força centrífuga criada pela gravidade. De qualquer modo, é bastante improvável que os carros caiam dos loops, já que eles estão permanentemente fixos aos trilhos – e você também estará com o equipamento de segurança, então eles ficariam estagnados com todos os passageiros presos. Sabendo disso, vamos voltar ao ponto central da discussão: por que os loops não são 100% circulares? Vamos explicar de modo simplificado.

 

 Os carrinhos das montanhas-russas normalmente não são veículos que podem se locomover independentemente. No início das atrações, eles são empurrados automaticamente em direções íngremes e depois fazem uso da energia gravitacional para se locomoverem pelos trilhos até o final. Se os loops fossem compostos por arcos circulares perfeitos, os carrinhos precisariam iniciar o começo deles com energia cinética suficiente para subir os obstáculos. Porém, mesmo assim, a velocidade não seria segura o bastante para as pessoas, de modo que eles só andariam sobre os trilhos.

No topo do loop, podemos dizer aceleração centrípeta é fornecida pela gravidade. Quando estiverem lá, as pessoas se sentirão mais leves. Quando o carrinho atingir a posição das 9 horas, adições naturais de força e de impulso ocorrerão devido à gravidade, fazendo com que os carrinhos desçam. Toda essa quantidade de força pode ser bastante impactante para qualquer um, ocasionando tonturas, vômitos ou desmaios – o que não é o objetivo das corridas (apesar de isso acontecer ocasionalmente) e que pode ser sentido de modo mais forte se os loops foram 100% circulares.

 
montanhas-russas
 Para minimizar esses efeitos (e tentar deixá-los inexistentes), os loops são levemente esticados como se fossem gotas invertidas, para evitar o impacto de quando os carrinhos descem (e fazer um uso melhor da força centrífuga) e facilitar o impulso de quando sobem. Quando os carros sobem, eles perdem velocidade, pois trocam o tipo de fonte de energia – e esse fato é utilizado de modo vantajoso nas montanhas-russas.

 
montanhas-russas
 Ao alterar o raio de curvatura dos trilhos e a altura, a aceleração é mantida durante o percurso do trem e isso faz com que o impacto seja menos agressivo nos passageiros. Para termos noção, em 1895 foi construída uma montanha-russa com o arco 100% circular nos Estados Unidos, em Cony Island, fazendo as pessoas atingirem 12 G (doze vezes a força da gravidade). Rapidamente as pessoas pararam de ir à atração, já que a força induzida no momento de descer o loop era tão forte que a perda de consciência e os enjoos eram comuns em quase todos os passageiros.

 
Via Mega Curioso.

Postado em: CuriosidadesTecnologia Por: Binho

Jogo: Reconstituição Improvável
Regra: Teremos aqui uma cena de crime. Um dos jogadores estará morto. Teremos 3 objetos sugeridos pela plateia. Os jogadores terão que criar uma cena de reconstituição de crime utilizando esses objetos.

Objetos (sugeridos pela plateia): “Lanterna”, “Castanhola”, “Iô-iô”.

Improvável é um espetáculo criado, encenado e produzido pela Cia. Barbixas de Humor.
www.barbixas.com.br

 

Postado em: Os BarbixasVídeos Por: Binho
acompanhantes de são paulo