Categoria: Curiosidades

Garotas de programa de Brasília - Brasil lovers

1. Rato morto em pote de molho

A inglesa Cate Barret comprou um pote de molho em um supermercado local que veio com um ingrediente extra: um pequenino rato morto. Cate estava preparando o jantar para ela e o namorado quando começou a mexer o molho na panela e notou algo que parecia uma cauda, seguida de bigodes. Ela conseguiu um novo molho no mercado e pedidos de desculpas do gerente.

2. Luva de cozinha em pacote de pão

A empresa Hovis Premier Foods foi multada em £ 750 (cerca de R$ 3,6 mil) depois que uma mulher encontrou os restos de uma luva de cozinha misturados com o seu pão. E o pior: ela só descobriu na hora de provar o produto! O caso aconteceu na Irlanda do Norte, e a mulher procurou a vigilância sanitária da sua cidade na hora que fez a desagradável descoberta.

3. Uma cabeça de galinha no McLanche Feliz

Uma mulher dos EUA foi ao McDonalds com seus dois filhos pequenos e, é claro, as crianças quiseram um McLanche Feliz. Só que a felicidade durou pouco: no meio dos nuggets estava uma cabeça empanada de frango! O gerente pediu desculpas, ofereceu refeições grátis por duas semanas, mas, mesmo assim, a mulher exigiu uma indenização de US$ 100 mil.

4. Uma faca no meio de um sanduíche do Subway

Em Nova York, um homem processou o Subway depois de encontrar uma faca de 17 cm em seu sanduíche. John Agnesini, de 27 anos, trabalha como designer e estava olhando para seu computador quando mordeu o sanduíche e só depois notou que algo afiado despontava do meio do pão. Ele não se feriu, mas alega ter passado mal do estômago horas depois.

5. Rã morta em uma Pepsi Diet

Fred Denegri estava preparando um churrasco no quintal quando abriu uma lata de Pepsi Diet e deu um gole generoso. Porém, o gosto do refrigerante estava grotesco, além de ele ter uma consistência pastosa. Ele cuspiu o que não havia engolido e tentou ver o que estava na latinha: um gororoba nojenta, que, posteriormente, foi identificada como sendo os resto de uma rã ou de um sapinho.

6. Um pedaço de dedo no sorvete

Clarence Stowers comprou um copo de sorvete em um drive thru sem saber que ele tinha um ingrediente “secreto”: o pedaço de um dedo que um funcionário perdeu em uma máquina momentos antes. Como rolou um alvoroço por conta do acidente, os empregados não viram que pote que continha o dedo acabou sendo servido. Clarence só descobriu quando colocou a “delícia” na boca, achando que podia ser o pedaço de algum doce.

7. Barata em pacote de salgadinho

Uma barata revestida de gergelim estava no meio de salgadinhos de anchova e quase foi parar no estômago de um azarado. O homem já havia comido cerca de 1/3 do pacote quando encontrou o inseto nojento.

Via MegaCurioso.

Postado em: CuriosidadesListas Por: Binho

Você já parou para imaginar o que os super-heróis fazem em seu tempo livre, quando não estão combatendo vilões malignos e salvando o mundo? David Cubero, um designer de Barcelona resolveu pensar um pouco sobre o assunto e, unindo seu amor pelas action figures e pela fotografia, criou uma divertida série de imagens que “revelam” – segundo a fértil imaginação de David – como os heróis passam seu tempo ocioso. Confira a seguir:

1 – Eles tomam banho, ué

heróis

2 – E, às vezes, têm acidentes com as roupas dos colegas

heróis

3 – Eles brincam com os amiguinhos

heróis
Continue Lendo
Postado em: CuriosidadesListas Por: Binho

Se você é fã dos típicos parques de diversões com montanhas-russas radicais, provavelmente já percebeu que os loops que esses brinquedos possuem não exatamente redondos, já que em alguns casos têm um formato mais oval. Eles parecem mais gotas invertidas do que círculos propriamente ditos. Para entender por que eles possuem esse formato, é necessário resgatar um pouco do conhecimento de física do ensino médio.

Em primeiro lugar é necessário entender como os loops funcionam. Como que os carrinhos simplesmente não caem quando os trilhos invertem? Isso não ocorre graças à força centrífuga, que age nos carrinhos e os puxa constantemente para os próprios trilhos, principalmente por que eles estão em alta velocidade – resultados semelhantes não seriam obtidos se os carrinhos andassem de modo lento.

A menor velocidade que os carrinhos de uma montanha-russa conseguem correr depende exclusivamente da força centrífuga criada pela gravidade. De qualquer modo, é bastante improvável que os carros caiam dos loops, já que eles estão permanentemente fixos aos trilhos – e você também estará com o equipamento de segurança, então eles ficariam estagnados com todos os passageiros presos. Sabendo disso, vamos voltar ao ponto central da discussão: por que os loops não são 100% circulares? Vamos explicar de modo simplificado.

 

 Os carrinhos das montanhas-russas normalmente não são veículos que podem se locomover independentemente. No início das atrações, eles são empurrados automaticamente em direções íngremes e depois fazem uso da energia gravitacional para se locomoverem pelos trilhos até o final. Se os loops fossem compostos por arcos circulares perfeitos, os carrinhos precisariam iniciar o começo deles com energia cinética suficiente para subir os obstáculos. Porém, mesmo assim, a velocidade não seria segura o bastante para as pessoas, de modo que eles só andariam sobre os trilhos.

No topo do loop, podemos dizer aceleração centrípeta é fornecida pela gravidade. Quando estiverem lá, as pessoas se sentirão mais leves. Quando o carrinho atingir a posição das 9 horas, adições naturais de força e de impulso ocorrerão devido à gravidade, fazendo com que os carrinhos desçam. Toda essa quantidade de força pode ser bastante impactante para qualquer um, ocasionando tonturas, vômitos ou desmaios – o que não é o objetivo das corridas (apesar de isso acontecer ocasionalmente) e que pode ser sentido de modo mais forte se os loops foram 100% circulares.

 
montanhas-russas
 Para minimizar esses efeitos (e tentar deixá-los inexistentes), os loops são levemente esticados como se fossem gotas invertidas, para evitar o impacto de quando os carrinhos descem (e fazer um uso melhor da força centrífuga) e facilitar o impulso de quando sobem. Quando os carros sobem, eles perdem velocidade, pois trocam o tipo de fonte de energia – e esse fato é utilizado de modo vantajoso nas montanhas-russas.

 
montanhas-russas
 Ao alterar o raio de curvatura dos trilhos e a altura, a aceleração é mantida durante o percurso do trem e isso faz com que o impacto seja menos agressivo nos passageiros. Para termos noção, em 1895 foi construída uma montanha-russa com o arco 100% circular nos Estados Unidos, em Cony Island, fazendo as pessoas atingirem 12 G (doze vezes a força da gravidade). Rapidamente as pessoas pararam de ir à atração, já que a força induzida no momento de descer o loop era tão forte que a perda de consciência e os enjoos eram comuns em quase todos os passageiros.

 
Via Mega Curioso.

Postado em: CuriosidadesTecnologia Por: Binho
Anuncie Aqui

A contribuição de Stan Lee para as histórias em quadrinhos é gigantesca, não só pela quantidade de personagens que o autor criou, mas também pela importância de alguns desses personagens para a cultura pop mundial.

Esse é um pequeno ranking com as 15 criações mais importantes de Stan Lee:

 

15 – Adam Warlock

Criado em parceria com Jack Kirby, o personagem é central em qualquer aventura cósmica da Marvel e já passou por várias fases e conflitos espaciais.

Adam Warlock 

14 – Mar-Vell

Criado em parceria com Gene Colan, Mar-Vell inicialmente surgiu como um vilão, mas logo se tornou o poderoso Capitão Marvel que anos depois seria o personagem principal de um dos maiores clássicos da editora: A Morte do Capitão Marvel.

Mar-Vell 

13 – Homem-Formiga

Junto com Larry Lieber e Jack Kirby, Stan Lee criou o cientista Hank Pym e empregou nele histórias heroicas misturadas com ficção científica nas quais o herói não usava apenas a força, mas também sua inteligência.

Homem-Formiga 

12 – Doutor Estranho

Criado em parceria com Steve Ditko, o Doutor Estranho estrela histórias recheadas de misticismo e magia, o que diferencia bastante de tudo o que estava sendo feito na época em que ele foi criado e só acentua a riqueza criativa de Stan “The Man” Lee.

Doutor Estranho 

Continue Lendo

Postado em: CuriosidadesListas Por: Binho

Polly é uma ilustradora russa que resolveu criar um projeto curioso e bem inusitado: analisando as características físicas e de personalidade das personagens de Bob Esponja, ela conseguiu criar uma versão humana de cada uma delas, e o resultado é, no mínimo, muito interessante.

Analisando as imagens feitas por ela, percebemos o cuidado que Polly teve com cada detalhe, do mais minucioso aos mais aparentes, ao ponto de que, se tiverem que sair do fundo do mar para virem morar entre nós, eles estarão muito bem personificados. Veja:

 

1 — Bob Esponja

Bob Esponja 

2 — Patrick

Bob Esponja 

3 — Seu Siriguejo

Bob Esponja 

4 — Lula Molusco

Bob Esponja 

5 — Sandy Bochechas

Bob Esponja 

6 — Pérola

Bob Esponja 

7 — Plankton e Karen

Bob Esponja 

Via Mega Curioso.

Postado em: ArteCuriosidades Por: Binho
acompanhantes de são paulo