TOPO
  • 24/01

    Cerveja frutadas 

    Antes de o lúpulo ser instituído como insumo obrigatório, as cervejas eram fermentadas naturalmente a partir de frutas. Agora, as opções frutíferas voltaram à cena, principalmente nas cervejarias artesanais americanas (Cerveja frutadas), como um diferencial no sabor. “O Brasil observou o mercado internacional e, para se destacar, apostou na valorização das frutas nacionais, como o caju”, explica Fernanda Ueno, mestre cervejeira da Colorado, em Ribeirão Preto.

     

    A tendência não especifica o uso desses ingredientes em um único estilo de cerveja. O paladar combina tanto com as claras, como uma witbier, quanto com as escuras, como uma stout. “Para a bebida não ser enjoativa, o aroma frutado precisa estar bem equilibrado e o teor alcóolico não superar os 6%.” Por causa do clima quente, experimente os lançamentos a seguir com carnes brancas, sushi ou ceviche. “Os pratos com temperos cítricos harmonizam por semelhança com esse tipo de cerveja.”

     

    Veja essa pequena lista com uma seleção especial das melhores cerveja frutadas disponível no mercado atualmente, feita pela revista VIP.

     

    A força frutada

     

    Cerveja frutadas 

    A Belgian Tripel Chocolate é uma cerveja com nibs de cacau e laranja. À venda no Mestre Cervejeiro por R$75.

     

    Veja mais notícias interessantes como essa!

     

    Um bem para o planeta

     

    Cerveja frutadas 

    A escola cervejeira belga, com mais de 1500 rótulos disponíveis, foi nomeada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Além da criatividade, de acordo com a organização, outro quesito determinante foi o modo pelo qual a vida cultural da Bélgica gira em torno da bebida: há espalhados pelo país cervejarias, museus, cursos, eventos, restaurantes e tavernas onde a tradição cervejeira é vivida. Aqui, boas pedidas para você celebrar:

     

    Grimbergen Blonde Belgian ALE; 330 ml por R$ 12,90
    Fantôme De Tous Les D’iâpes Saison; 750 ml por R$ 57

  • 07/01

     

    Estava com saudades de sobreviver a um fim do mundo? Então anote na agenda: a Terra vai acabar no dia 21 de agosto. Não acredita? Nesse dia vai acontecer um eclipse solar que, segundo alguns grupos de cristãos, marcará os últimos segundos de nosso planeta.

     

    O eclipse será o primeiro, em mais de 100 anos, a percorrer toda a extensão de costa a costa das Américas. Em algumas regiões dos Estados Unidos, ele será total. Aqui no Brasil, o eclipse também poderá ser visto, principalmente por pessoas que moram nas regiões mais ao norte. Capitais como Manaus e Boa Vista são as que terão a melhor visão do fenômeno.

     

    Isso, é claro, se o mundo sobreviver à previsão de apocalipse. De acordo com algumas crenças, o fim começou lá atrás, em 1947, quando Israel foi criado. Agora, 70 anos depois, chegou a hora de colocar um ponto-final nessa tal de humanidade: para alguns cristãos, o 70 é um número sagrado, já que aparece nos Salmos definindo uma “geração bíblica”. Portanto, isso seria o prenúncio de uma catástrofe.

     

     

    A primeira pessoa a prever esse novo apocalipse foi Michael Parker, um estudioso da Bíblia. Ele divulgou suas conclusões em 2015 e, desde então, outros grupos religiosos concordaram que não passaremos de 2017. De acordo com o site Unsealed, 75% da população serão aniquilados. Que medo!

     

    Veja mais posts curiosos como esse!

     

    Segundo esse site, o período de 2550 dias da Tribulação começará justamente em 2017. Para os estudiosos da Bíblia, nesses 7 anos passaremos por dores e sofrimentos que resultarão no arrebatamento dos fiéis. Será que os que não forem fiéis serão poupados? Daqui a alguns meses teremos a resposta…

     

    Via Mega Curioso.

  • 22/12

    monstros 

    Alguns estão mais para o Alien do cinema. Mas todos guardam algo em comum: moram nas profundezas dos Oceano Ártico.

     

    Roman Fedortsov, que trabalha em um barco pesqueiro baseado em Murmansk (Rússia), costuma postar no Twitter fotos das criaturas retiradas do mar por ele e companheiros de pesca.

     

    Veja abaixo alguns exemplos dos “monstros marinhos”:

     

    monstros 

    monstros 

    monstros 

    Veja mais posts sobre curiosidades! >>

     

    monstros 

    monstros 

    monstros 

    monstros 

     

    Via Page Not Found.

  • 20/10

    Sexo 

    Já imaginou como seria fazer sexo com a pessoa com quem você namora em frente às câmeras, para uma campanha universitária de conscientização sobre o uso da camisinha? Não? Bem… Diferente de você, alguns jovens da Inglaterra estão certamente cogitando entrar nessa “brincadeira” – até mesmo porque podem ganhar uma graninha por isso.

     

    A Universidade de Coventry está buscando casais de pessoas jovens para promover uma campanha sobre a importância do uso do preservativo. A ideia é mostrar que aquela pausa para colocar a camisinha não acaba com o clima de sexo, como muitas pessoas costumam dizer. Quem participar, vai ganhar uma ajuda de custo, digamos assim, de 400 libras, o equivalente a R$ 1,5 mil.

     

    Assunto sério

     

    sexo 

    O Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) da Grã Bretanha gasta 620 milhões de libras por ano para tratar pessoas com algum tipo de doença sexualmente transmissível, e muitas dessas doenças poderiam ser evitadas com o uso de preservativos.

     

    Os vídeos gravados farão parte de uma campanha de divulgação de testes de clamídia – quando as pessoas aceitarem fazer os exames para ver se têm a doença, terão acesso aos vídeos gravados pela universidade; a única condição é que elas tenham mais de 18 anos de idade. A campanha deve distribuir preservativos e um fone de ouvido que tem um espaço exclusivo para guardar camisinhas.

     

    Veja o que acontece com seu corpo quando você não faz sexo! >>

     

    Os vídeos vão mostrar os casais reais fazendo sexo e usando proteção, além, é claro, de dar instruções sobre o assunto. “Nós esperamos que esse trabalho vá finalmente reduzir a incidência de infecções sexualmente transmissíveis entre pessoas jovens através do aumento do uso de camisinhas”, disse a responsável pelo projeto, Dra. Katie Newby. O que você acha dessa ideia? Teria coragem de participar do projeto, caso houvesse algo parecido no Brasil?

     

    Via Mega Curioso.

  • 05/10

    carne 

    Você decidiu que está na hora de dar aquela atenção para a saúde e emagrecer, mas já está sofrendo pelas coisas que vai ter que cortar do cardápio? Bom, se pensou que ia ter que abandonar carne pensou errado. Rodrigo Polesso, especialista em emagrecimento e em Nutrição Otimizada pela Universidade Estadual de San Diego, Califórnia, elegeu quatro motivos pelos quais você deve manter a carne na sua alimentação.

     

    1 – Maior saciedade do que carboidratos, legumes e farináceos

     

    Carnes são bastante saciáveis. Por serem alimentos densamente nutritivos, contendo proteínas completas, gorduras saudáveis, minerais e vitaminas, eles nutrem o corpo de forma completa, provendo grande saciedade e regulação do apetite. Isso porque nós seres humanos sempre comemos carne durante toda nossa evolução como espécie, ou seja, elas sempre fizeram parte da nossa base alimentar.

     

    2 – Carnes são fontes de vitamina B12

     

    A grande maioria dos vegetarianos e veganos são deficientes nesta importante vitamina, que, basicamente, está disponível predominantemente em alimentos de origem animal.

     

    3 – Carnes não aumentam os riscos de doenças cardiovasculares e diabetes

     

    Ao contrário do senso comum, estudos comprovam que não há relação entre o consumo de carnes (não processadas) e doenças cardiovasculares e diabetes.

     

    Bacon: 10 formas (e lugares) diferentes para comer o ingrediente dos deuses >>

     

    4 – Carne não dá câncer

     

    Esta é outra concepção errada que foi divulgada devido a estudos mal conduzidos que comparavam pessoas vegetarianas, as quais são automaticamente mais conscientes a respeito da saúde no geral, com pessoas que comiam carnes, incluindo as processadas. Uma meta-análise recente mostra que não existe correlação significante entre o consumo de carnes naturais (não processadas) e câncer.

     

    Via VIP.

Página 1 de 212