Categoria: No banco de trás

Garotas de programa de Brasília - Brasil lovers

No banco de trás

 

Olá, meus lindos! Como vão vocês? Hoje a gente vai conversar sobre um assunto extremamente delicado, não é sobre o que se faz entre quatro paredes, mas é algo que afeta muitos casais. Espero que vocês gostem do texto e não se esqueçam do share <3

 

Todos nós sabemos que não existe traição apenas em um relacionamento. Existem traidores de todos os tipos: amizade, familiar, negócios. Lidar com esse tipo de gente não é fácil, além de ser no mínimo frustrante quando se descobre quem realmente é a pessoa em quem você depositou sua confiança. Mas vamos falar de uma em específico: a traição entre casais.

 

Amante

 

A única palavra que eu tenho pra definir esse tipo de atitude é “abominável”. Quando você aceita um relacionamento com alguém, você automaticamente está vinculado a ela. Não adianta querer insistir em dizer que você é 100% livre pra fazer o que quer. Agora você faz parte da vida de uma pessoa e vice-versa, então, você se deve obrigatoriamente, à pessoa com quem você iniciou uma nova vida. Não estou falando unicamente de casamento, mas de namoro também. Principalmente no namoro, afinal, quem namora, geralmente, quer ter um futuro com a pessoa com quem assumiu isso. E qual a justificativa de assumir um relacionamento se você não vai respeitar e nem ser fiel ao seu parceiro?

 

Casal

Por isso que não se deve assumir qualquer tipo de relacionamento sem sentimentos, porque não faz sentido algum. Se você começa uma relação não baseada em sentimentos, mas sim por interesse sexual ou financeiro, ou até mesmo por vontade de não ficar sozinho, pode apostar, quando o seu parceiro descobrir isso, ele vai se machucar duramente. E você não passará de uma pessoa fria, além de se tornar no futuro, uma péssima lembrança. E sim, começar um relacionamento não querendo estar nele é considerado uma traição.

 

Não estou dizendo que quando se começa um namoro você estará preso ao seu parceiro, ou que jamais poderá sair com amigos ou pra festas. Ninguém tem o direito de aprisionar ninguém, de mandar ou obrigar o parceiro a fazer o que bem entender ser melhor pra ele. Não é assim que funciona. Você não é um carcereiro, da mesma forma que também não deve se deixar reprimir por alguém que você ama. As pessoas são livres e se deve deixa-las livres. A questão é: enquanto você é livre, você respeita o seu parceiro?

 

Marido

 

Vamos deixar uma coisa bem clara: não é errado você sair, não é errado você se divertir. Errado é você mentir onde estava, ou sobre qualquer coisa que o seu parceiro pergunte. Na verdade, mentir sobre qualquer coisa já é errado, então mentir pra quem tem sentimentos verdadeiros por você é pior ainda. Pra que raios você vai ter um relacionamento baseado em falsidade e enganação? Qual o sentido disso?

 

Faça um teste com você mesmo: reflita sobre você mesmo em seu relacionamento. Você alguma vez pensou nas palavras “ele/ela nunca vai saber”? E, se ele/ela de alguma forma souber, não ficará decepcionado/a? Se para alguma dessas perguntas você respondeu sim, sinto dizer-lhe, caro amigo, que algo está muito errado. Imagine que inconscientemente a pessoa já está decepcionada e triste com você. Basta apenas que algumas palavras cheguem aos ouvidos dela.

 

Traidor

A) Se sentiu culpado? Parabéns. Hora de se redimir. Eu sei que é difícil falar a verdade e de uma forma ou de outra machucar quem te ama. Mas manter a pessoa na escuridão apenas por benefícios, a traição é triplicada. Se você explicar pra pessoa e ela terminar com você, não fique mal, afinal, já era esperado. E você ficaria irritado por quê?

 

Você criou isso, você fez a merda. Apenas aceite o fim de um relacionamento que você mesmo causou. Agora imagine que você, deveras arrependido, confessa o seu escorregão e a pessoa te perdoa. Sinceramente, acho isso lindo. Não tenho nada contra vocês continuarem o relacionamento, o parceiro vai ficar triste por alguns dias mesmo, mas o namoro/casamento terá mais um tijolinho para manter sua parede firme. Isso porque muitas pessoas, depois de traírem, descobrem que realmente amam o parceiro e se arrependem de verdade (nota: se você pensar alguma vez “vou trair pra saber se amo mesmo”, nem se dê ao trabalho, você não ama. Não é assim que funciona). O problema seria se você quisesse continuar com a pessoa sabendo que vai se deixar levar pelo erro alguma outra vez. Você não se arrependeu sinceramente e se isso aconteceu, não vale a pena pedir desculpas fingidas. Você estará fazendo a pessoa de idiota e você será um/uma canalha/rapariga.

 

Traição

B) Não está se sentindo culpado? Então esse relacionamento que você assumiu não tem significado algum pra você. Não tem motivo pra ter começado, não tem motivo nem pra continuar. Você sequer se importa com os sentimentos da pessoa. Não preciso nem dizer o que fazer, afinal, você já sabe. Se ainda não o fez, está apenas prolongando e adiando o sofrimento da pessoa.

 

Pessoas, o ser humano é composto de erros e defeitos, todos nós sabemos disso. A diferença é saber fazer as escolhas corretas. Não queira decepcionar alguém que te ama ou que faz de tudo para fazer você feliz. É o pior sentimento do mundo. Portanto, tentem ser verdadeiros e sinceros com seu parceiro e principalmente com vocês mesmos. A confiança é a chave de um bom relacionamento.

 

Beijinhos da Kira.

 

Quer dizer algo, fazer alguma pergunta e manter o anonimato? Então escreva para [email protected].
Você pode também tirar sua dúvida pelo twitter (@kiruda), não deixe de me seguir.

Postado em: No banco de trás Por: Kira

No banco de trás

 

Olá, meus amores. Tudo bem com vocês? Eu não podia estar melhor, ainda mais agora que estou trabalhando no estúdio de tatuagem que eu tanto queria. Então, como eu estou muito feliz, estou escrevendo esse texto delicioso sobre… Boquete! Isso porque alguns leitores pediram para escrever sobre, pois disseram que eu estava sendo imparcial, só porque tinha escrito apenas sobre oral EM mulheres. Claro que não, meninos! Eu nunca vou esquecer de vocês, que também adoram receber uma chupada de uma mulher. Então, Voilá!

 

Loira boquete

 

Eu sou da teoria que não exista mulher que não saiba fazer um boquete. É claro que não é SÓ meter um pau na boca, mas também não é um cálculo polinômico. As meninas que acham que não sabem fazer boquete, só precisam lembrar de três regrinhas básicas indispensáveis na hora de deixar o macho contente:

Primeira regra: Velocidade não ajuda em nada.

 

Do mesmo jeito que é completamente escroto quando um homem te chupa como se fosse um bezerro mamando na teta da vaca, também não dá pra fazer isso com o pênis do cara. Não adianta truculência, ele NÃO VAI sentir prazer. Comece devagar, acariciando o pênis, dando beijos delicados e lambidas. Pegue com vontade, mas não aparentando uma pessoa faminta perdida no deserto que depois de oitenta dias finalmente encontrou civilização. Calma, cara. Vai devagar. Ainda mais porque se você fizer um movimento brusco sem controlar a sua força, pode ser que você acerte sem querer um local muito sensível. Vai ser desagradável pra você e pra ele, sem contar o climão depois.

 

Você também pode dar umas lambidas no saco, dando uma chupada leve num lado e pressionar a língua entre os testículos e a base do pênis e depois, lentamente, subir com a língua até a glande e começar o trabalho.

 

Sasha Grey

Com muito cuidado, coloque o pênis na boca e faça com que a sua língua roce nele delicadamente. Pode enfiar até sentir a glande encostando-se ao fundo do seu céu da boca. Logo depois, com a mesma delicadeza que você inseriu, retire, não esquecendo de deixar que, ao sair, arraste em seus lábios. Continue vagarosamente, até sentir mais confiança e poder aumentar a velocidade minimamente

 

Se você não sabe qual a hora de começar a ir rápido, não se preocupe, ou cara vai te dizer, ou simplesmente colocará a mão atrás da sua cabeça pra te ajudar a controlar os movimentos e a velocidade (uma dica pros rapazes: se você está com uma mulher inexperiente, faça o que acabei de dizer. Vai ajudar e muito :3)

Segunda regra: Não banque um pitbull em estado de fúria.

 

Não sabe o que significa isso? Simples: NÃO MORDA. Por tudo o que existe de mais sagrado e puro no amor efetuado com movimentos pélvicos impulsionado pela vontade da procriação. Não dê mordidas, não belisque. A não ser que o rapaz seja masoquista e PEÇA para que você faça esse tipo de coisa, não faça. Você alguma vez já foi ligar o chuveiro elétrico e tomou um choque na mão? É exatamente a mesma coisa que ele vai sentir: um susto do caralho (literalmente) e não vai ser na mão, mas sim, na parte mais sensível do corpo dele e que ele protege todos os dias com o maior carinho. Portanto, se não quiser causar aquele constrangimento, trate o pau dele como se fosse ele: com todo cuidado que você possa transpor para suas mãos.

Terceira regra: Não para, que tá gostoso.

 

Decepção

“Tá bom?”, “Tá sentindo prazer?”, “Tá gostoso?”, “Já vai gozar?”. A imagem ao lado relata o mesmo sentimento que o homem tem quando uma mulher para o boquete pra perguntar essas coisas. Por favor, POR FAVOR, não façam isso, garotas. A coisa mais difícil do mundo é um homem fingir prazer (eles existem, mas é uma parcela absurdamente mínima). Então se o cara está gostando, ele simplesmente vai relaxar, gemer, suar, respirar forte, dizer pra você continuar. Então não pare! Se ele não estiver gostando, ele VAI dizer que não está. Vai dizer pra você ir mais rápido, ou mais devagar ou o clássico cuidado com os dentes. Ainda assim, não há necessidade de parar. Simplesmente controle melhor os movimentos tendo em vista o prazer dele.

 

Gozada

Ain, Kira, ele vai gozar na minha boca! E meu cabelo pode ficar sujo!

 

Ajoelhou, minha filha, tem que rezar. É claro que você não é obrigada a ter um jato de porra dentro da boca, mas olha… sinceramente? Vai ser bem mais limpo deixar ele gozar dentro da sua boca do que você dar aquela destampada no final e aquela GOMA espirrar pra tudo quanto é lado. Não quer engolir? Tudo bem, eu entendo, é só ir ali no banheiro enquanto o cara se recupera e dar aquela cuspidinha discreta.

 

Quanto ao cabelo, garota, amarre antes de começar. Realmente é irritante quando você está lá aplicando o prazer no cara e o seu cabelo está escorrendo pelos lados se juntando ao suor e a saliva proveniente da sua boca.

 

Seguindo essas regrinhas, aprender a fazer um boquete gostoso não será mais tão difícil. Apenas continue, relaxe e deixe ele gozar <3

 

Não se esqueçam de se proteger, ta?

 

Beijinhos da Kira.

 

Quer dizer algo, fazer alguma pergunta e manter o anonimato? Então escreva para [email protected].
Você pode também tirar sua dúvida pelo twitter (@kiruda), não deixe de me seguir.

Postado em: No banco de trás Por: Kira

No banco de trás

 

Olá, pessoas lindas! Me desculpem a demora para postar o texto :’( Eu estava viajando e tudo foi tão corrido, e depois que eu cheguei em casa, estava tão cansada que desabei e dormi como uma pedra. Peço que me perdoem pelo atraso. Mas estou aqui para aquecer o coração de vocês com um texto maravilhoso sobre Ménage. Espero que gostem, não esqueçam de comentar e dar aquele share safadinho <3

 

Ménage à trois

 

“Ménage à trois” ou simplesmente “ménage” é uma expressão de origem francesa cujo significado originalmente denominava um domicílio habitado por três pessoas em vez de um casal. Sua tradução literal é “moradia a três”.
Atualmente é utilizada para designar os relacionamentos sexuais entre três pessoas.

Fonte: Wikipédia

 

Não vou iludir ninguém. Nem sempre conseguir convencer a namorada a experimentar um Ménage é fácil. As garotas geralmente pensam que o namorado só quer comer outra menina, quando na verdade, é apenas um sonho de muitos homens. Mas muitos desses homens não param pra pensar se vão saber o que fazer na hora.

 

Situação 1: Duas mulheres + um homem

 

Primeiramente, você, rapaz, tem de ter certeza de que a sua namorada não tem nada contra em ficar com outra mulher. E você, moça, tem de ter certeza de que não terá um ataque de ciúmes ao ver seu namorado transando com outra garota na sua frente. Pensem bem e se ambos concordarem, mãos a obra.

 

Depois de encontrar uma garota que aceite participar, é hora de preparar tudo. Se vai acontecer em um motel ou na casa de alguém. Vocês são tímidos e não sabem como começar? Aqui vai uma dica muito boa e que sempre funciona: leve um jogo de cartas divertido, como UNO. A cada rodada, vocês vão se soltando mais, até chegar uma hora que tudo vai começar naturalmente.

 

Trio na cama

Nada melhor do que ter um acompanhamento alcoólico pra iniciar a diversão. Uma caipirinha, um licor… bebidas que melhoram o humor estão no topo da lista pra uma experiência picante como essa. Não se esqueçam de levar um ou dois brinquedinhos, o que vai fazer muita diferença no decorrer do processo, além de um lubrificante, que é importantíssimo. Vocês podem ir tirando as roupas um do outro devagar, com beijos e carícias provocantes, até estarem completamente despidos.

 

Depois que começar, o homem tem de se lembrar que ele tem DUAS mulheres na cama. Portanto, nada de dar atenção apenas para uma. Faça carinho nas duas, beije as duas e muito importante: chupe as duas. Quanto mais o tempo passar, mais vocês vão se desenrolar. As posições vão mudando naturalmente, a vergonha vai diminuindo, a diversão vai aumentando na mesma proporção que o prazer.

 

Só vocês vão saber a hora de parar. Lembrando que prazer é obrigatório para os três. Todos precisam ficar satisfeitos e é claro, com gostinho de quero mais.

 

Situação 2: Dois homens + uma mulher

 

Sexo

Essa situação é praticamente impossível de acontecer com um casal hétero. Afinal, o namorado nunca aceita ir pra cama com outro cara, ainda mais com o pensamento de que outro pênis encostará na fêmea dele. Porém, tem mulheres que tem o fetiche de ser duplamente penetrada, ou receber penetração ao mesmo tempo que faz boquete, etc. E como essas mulheres que possuem esses desejos vão resolver isso? Casais de gays sempre tem aquela dirty friend, mas não são todos que aceitam ter uma moça em uma relação sexual.

 

As duas situações são mais fáceis de acontecer entre amigos. Lembrem-se de depois fazerem piadinhas sobre o que aconteceu, para que não fique aquele clima chato entre vocês, afinal, a pior coisa é fingir que nada aconteceu e a amizade ficar estranha depois.

 

Por fim, queridos, não se esqueçam de usar camisinha. E divirtam-se! <3

 

Quer dizer algo, fazer alguma pergunta e manter o anonimato? Então escreva para [email protected].
Você pode também tirar sua dúvida pelo twitter (@kiruda), não deixe de me seguir.

Postado em: No banco de trás Por: Kira
Anuncie Aqui

No banco de trás

 

Olá, queridos! Tudo bem com vocês? Eu vou ser sincera: eu não sabia sobre o que exatamente escrever pra vocês nessa edição do No Banco de Trás. Então uma luz se acendeu na minha cachola quando uma pessoa me disse que nunca tinha ido a um motel e não fazia ideia de como funciona um. Portanto, para os leitores que nunca foram num motel, esse texto foi escrito especialmente pra vocês! E se alguém aqui já foi: não tem problema! Continue lendo e deixe nos comentários alguma experiência sua em algum motel que você adorou ;D

 

Motel

 

No motel, a primeira coisa que você vai notar é a discrição. Sua identidade é sempre preservada e você tem total segurança. Quando você chega próximo ao portão, a atendente que fica na portaria vê o carro se aproximando por uma câmera e, por meio de um interfone, indica quais os quartos disponíveis. Geralmente, os motéis possuem uma tabela de preços logo na entrada com o tipo de quarto. Assim, você pode escolher o quarto da sua preferência e a atendente diz se está ocupado ou não. Estando livre, ela informa o número do quarto e abre o portão elétrico para que o carro entre.

 

Quando você entra, já se nota uma série de “cabinezinhas”, como garagens. Você entra com o carro na garagem com o número indicado pela atendente e fecha a “porta” da garagem, que é uma capa com um puxador no meio, como uma cortina americana. Ela preserva a identificação do seu carro. Dentro da garagem tem uma escada que dá no quarto. Quando o motel está muito lotado, as pessoas da limpeza arrumam o quarto logo depois que o último cliente sai. Dessa forma, se o quarto que você escolheu acabou de ser desocupado, é possível ouvir os responsáveis pela limpeza ainda lá terminando de deixar o quarto pronto pra você.

 

Mas Kira, quando os limpadores saírem, eles não vão me ver?

 

Não. Num quarto de motel existem duas portas. Uma para a entrada e saída dos clientes e outra para quem trabalha lá. Se a sua porta estiver trancada, é porque eles ainda estão lá dentro. Você não vai esperar mais que cinco minutos para que eles destranquem e saiam do quarto. Eles limpam realmente muito rápido. Não sabe se eles já saíram ou ainda estão lá? Espere o som de uma campainha que fica dentro do quarto. Eles acionam essa campainha pelo lado de fora.

 

Som de campainha

 

Depois que você entra no quarto, é só aproveitar. Próximo à cama, existem alguns botões para que você possa “controlar” o quarto, como ligar o ar-condicionado, acender lâmpadas coloridas, som etc. Todos possuem uma indicação sobre o funcionamento. No quarto sempre tem uma mesinha com coisas úteis, como preservativos, lubrificante e até chocolates. Não tem o preservativo da sua preferência ou do seu tamanho? Tem um interfone para que você possa pedir. Você também vai encontrar um cardápio com os preços dos produtos entregues pelo serviço de quarto. E pode apostar, tem tudo o que você possa imaginar: desde lanches até brinquedinhos eróticos.

 

Kira, quero pedir um vinho. Como eu vou poder pegar? Eles vão passar a garrafa pela porta de serviço?

 

Vinho

Lógico que não. Além da porta que os clientes entram e da porta que o serviço de limpeza utiliza, existe um tipo de janelinha na parede do quarto. Ela tem uma portinha dupla: uma na sua parede e uma na parede do lado de fora. É como se fosse um caixote encaixado (quase um trava-línguas xD) no meio da parede, com uma base de uns 50cm X 50cm, onde são colocadas as entregas. Lembra da campainha? Quando o seu pedido já está lá na caixinha, eles fecham a portinhola deles e tocam a campainha pra você ir pegar.

 

Hidro

Se você escolheu um quarto com hidro, também não vai ter segredo. Você vai encontrar bem próximo óleos de banho e pós espumantes e cheirosos. Você precisa saber controlar bem a temperatura, para que a água não fique nem muito fria e nem muito quente. Imagina se fica muito quente e você tem que falar pra pessoa “peraí um minuto” e deixa-la esperando enquanto você solta um pouco de água e coloca água gelada, aí fica frio demais e você torna a pôr mais água quente e fica nesse troca-troca e você fica com aquele lindo sorriso sem graça.

 

As hidros retangulares cabem duas pessoas perfeitamente lado a lado, sem contar que dá pra dar uma boa relaxada e provocar o acompanhante e convidá-lo para um segundo round.

 

Quer oferecer mais diversão ainda para seu acompanhante? Existem motéis com uma piscina média no quarto, com cascata e teto solar. Alguns motéis oferecem pernoite, com um café da manhã no dia seguinte. Nem um pouco elegante, né? Hehehe.

 

Piscina

 

Hora do pagamento

 

Kira, já está na hora de ir pra casa, como efetuo o pagamento?

 

Nada mais tão simples. Você usa o interfone para se comunicar com a portaria e pede a conta. O atendente vai te perguntar qual a forma de pagamento. Sabe a portinhola que tem na parede? Você vai usá-la pra fazer o acerto. A campainha vai tocar para avisar que a conta está lá. Lembre de conferir se está tudo certo! Vai pagar em espécie? Apenas coloque o dinheiro lá dentro, feche e toque a campainha que também vai ter no seu quarto próxima à portinhola. Quando ouvir novamente a campainha, você vai encontrar o comprovante de pagamento e, se houver, seu troco.

 

Mas vou pagar em cartão, e agora?

 

Você vai receber a maquininha de cartão juntamente com as instruções para manuseá-la. Terminando o processo, você vai colocar a máquina de volta no local, tocar a campainha e esperar para tornar a escutá-la. É o tempo que quem está te atendendo confira se o pagamento está correto e coloque o comprovante de pagamento para você pegar. Não se importa se virem seu nome ou não sabe mexer com a maquininha mesmo com instruções? Sem problemas. Na hora de pagar, apenas deixe seu cartão dentro da caixinha. O funcionário irá programar a máquina e apertar a campainha para que você coloque a senha. Lembre de verificar se o valor no visor confere com o da conta! Faça o mesmo procedimento. Coloque a maquininha de volta na caixa (sem retirar o cartão), toque a campainha e espere ouvi-la novamente para pegar o comprovante e o seu cartão de volta.

 

Aimeudeosdocéu, Kira, mas por algum erro do estabelecimento, acabei dando de cara com um funcionário. O que eu faço?

 

Eles devolvem seu dinheiro.

 

Planejando levar seu acompanhante em algum motel? Lembre-se de verificar as formas de pagamento para não fazer feio na hora né ;)

 

Casal

 

Por último, mas não menos importante: usem camisinha!

 

E divirtam-se! <3   “Esse texto foi baseado em experiência própria. Nem todos os estabelecimentos são iguais, portanto, não leve esse post como verdade absoluta.”

 

Quer dizer algo, fazer alguma pergunta e manter o anonimato? Então escreva para [email protected].
Você pode também tirar sua dúvida pelo twitter (@kiruda), não deixe de me seguir.

Postado em: No banco de trás Por: Kira

No banco de trás

 

Olá, seus lindos! Aqui estou eu de novo, mas desta vez trazendo uma pergunta que recebi de um leitor por e-mail. É uma dúvida bastante frequente, então é um prazer respondê-la. Espero que gostem e não se esqueçam do share. <3

 

Os nomes originais foram substituídos por pseudônimos.

 

“Olá, Kira, meu nome é Lucas, minha ficante se chama Mariana e ambos temos dezessete anos. Ela está quase virando minha namorada e gostaria de saber dicas (na parte sexual) para não decepcioná-la, por conta de seu nervosismo, pois ela é virgem. Gostaria de saber como fazer com que ela se sinta segura em ficar nua e tudo mais; ela ainda não me deixa fazer sexo oral nela, pois tem vergonha e não consigo convencê-la do prazer que ela terá. Além do medo da dor de tirar a virgindade. Como faço?”.

 

Olá, Lucas. Realmente convencer uma menina a perder a virgindade não é algo fácil.

 

Vergonha

 

Cada garota sabe o seu momento certo de fazer sexo pela primeira vez. E ela descobre isso quando tem certeza de que encontrou o homem certo para ajuda-la nessa etapa da vida. A confiança é essencial, afinal, a lembrança da primeira vez ficará marcada para sempre em sua mente. Cada detalhe, cada sensação. E querer fazer parte das lembranças eternas de uma garota é uma grande responsabilidade.

 

Menina mulher

Olhe pelo ângulo de que a Mariana tem dezessete anos e acabou de sair da puberdade. Tente fazê-la ir se acostumando com seus toques e com seus carinhos. Vocês não precisam ir diretamente para o sexo. Converse com ela olhando nos olhos e sempre com muita paciência, sempre lembrando que você vai se dar ao máximo para respeitar as limitações dela.

 

Olhando nos olhos

Como ela tem vergonha de ficar nua, você pode sugerir fazer tudo de luz apagada. Dos beijos, passe para os toques corporais (carícias nos seios, massagens, beijos no pescoço, masturbação) e finalmente, o oral. Algumas garotas também tem uma vergonha muito grande de tocar no pênis do rapaz na primeira vez. Tente acostumá-la, dizendo que pode te tocar para que ela sinta nas mãos o que fará parte dela. Tudo no escuro. Sem fazer nada muito rápido. E se concentre no que estiver fazendo sem nenhuma pressa.

 

Diga que ela pode vestir uma saia leve para não ficar 100% despida (isso ajuda MUITO). E lembre de não forçar a barra se ela não quiser tirar o sutiã, apenas puxe um pouco pra baixo quando for ter contato com os seios dela.

 

Com certeza, sua namorada já ficou ~molhada~ vendo algum pornô ou algo do tipo, e eventualmente quando foi tirar a roupa pra tomar banho, viu que a calcinha estava úmida. Isso porque a vagina funciona como a ereção. No caso das mulheres, libera lubrificantes para facilitar a penetração. Então estar lubrificada é essencial. Mas como eu já disse uma vez, o medo e a quantidade de pensamentos passando pela cabeça da menina meio que impedem a lubrificação, fazendo com que a penetração total não seja possível na primeira vez na maioria dos casos. Pra isso, você pode usar um lubrificante comprado em Sex Shop (faz muita diferença, sério).

 

A melhor posição sem dúvida pra tirar a virgindade de uma garota é mamãe-papai. Ela controla a entrada do pênis, fazendo com que seja a posição menos dolorosa, além de permitir que se começar a doer, sua namorada possa usar as mãos para frear seu corpo caso seu pênis comece a forçar muito. Eu creio que isso seja automático, pois muitas garotas fazem isso para dar um aviso como “ei, vá mais devagar, está doendo”. Assim, retroceda um pouco e volte pra frente com delicadeza.

 

Conseguindo penetrar tudo, parabéns! :D Mas não quer dizer que você tem que começar a ir rápido. Passe algum tempo numa velocidade bem lenta para que a vagina dela se acostume com a penetração. Só depois comece a fazer movimentos um pouco mais rápidos.

 

O hímen é uma película que fica na entrada da vagina e muitas vezes se rompe quando a garota faz sexo pela primeira vez. Algumas garotas sentem ardência quando acontece, afinal, o homem literalmente corta uma membrana dentro dela. Quando isso acontece sai um pouco de sangue, mas não é muito. Às vezes é imperceptível e só se descobre depois que a menina veste a calcinha.

 

Com o passar dos dias, você vai ver que tudo vai ficando mais fácil e a sua namorada, sem medo.

 

Com todas essas dicas, Lucas, aposto que vocês dois serão bem-sucedidos. A questão é sempre manter a calma, pois o momento é mais dela do que seu e você é um elemento de tudo isso. Seja paciente e esse momento será lembrado por ela como um dos melhores. Sucesso! :D

 

Quer dizer algo, fazer alguma pergunta e manter o anonimato? Então escreva para [email protected].
Você pode também tirar sua dúvida pelo twitter (@kiruda), não deixe de me seguir.

Postado em: No banco de trás Por: Kira
acompanhantes de são paulo