TOPO
  • 09/04

    Dois Toques

     

    Várzea

    Vamos fazer um dissertar breve sobre o que estamos vendo de perto nesse estado fluminense.

     

    Papelão dos governos federal e estadual esse lance dos estádios tudo capengando. Uma semana foi suficiente pra passar água e sabão na cara maquiada que estavam nos vendendo há anos. Cobertura colada a cuspe no Engenhão, um campeonatinho muito do feioso, geral na pindaíba, ninguém com uma casa apresentável e – pior – autoridade nenhuma fazendo nada pra reparar a lambança.

     

    Não sei vocês, mas acredito que a boa arte da sempre jogação de sujeira pra debaixo do tapete diz explicitamente que essa seria a hora de ouvirmos um blá qualquer sobre “estamos fazendo”, “medidas serão tomadas”, “vamos apurar”, mas não. Ninguém diz nada, ninguém busca o pedreiro de nível superior completo que finalizou a bagaça, não vão chamar os responsáveis pela compra do material cabuloso que usaram pra dar aquele ar tosco estilo Niemeyer ao Engenhão… Eles já se preocuparam em nos enganar, hoje evacuam e caminham no style.

     

    Não bastando essa cagada toda parece que se esqueceram que o argumento vendido desde que Charles Muller chegou em solo pátrio, com um esporte novo de usar o dedão, para se ter uma Copa do Mundo é o constante crescimento estrutural que a mesma traria. Argumento esse vendido em níveis colossais para a eleição do Rio à sede das Olimpíadas. Logo, esse é o momento exato pra Dama de vermelho rodar a baiana e pelo menos fingir que está tentando fazer valer a máxima a nós tantas vezes apregoada. Repito: Em pensar que já se preocuparam em nos enganar.

     

    Agora, no acender das luzes para a Copa das Confederações nem se preocupam em resolver o problema da casa pra receber quem é de fora, afinal o torneio, de Engenho de Dentro passa longe. Não está nas redondezas do Engenhão, mas a cidade é a mesma. E ignorar só porque a peleja nada tem a ver com o Maraca é semelhante àquela dona de casa porca e desordeira que nunca limpa o quarto e quando tem que receber visitas prende aquelas trinta pessoas amontoadas na sala e restringe o acesso da rapeize ao atual cômodo e banheiro. Lamentável! Poderiam pelo menos passar uma falsa ideia de preocupação e comprometimento com o que é nosso, afinal de contas, mesmo que mequetrefe, lixoso e sem crédito, o estadual está rolando e pelas condições atuais, em situações precárias. Mais uma baixa e será instaurado o Caixão 2013. Taqueoparéu. Em pensar que já tentaram enganar a gente.

     

    Assim sendo, só nos resta torcer para que de fato exista alguma preocupação estadual e federal para com o nosso desporto-mor aqui nesse estado fluminense, porque do jeito que anda está ficando complicado. Não assisto a jogos do meu time vai fazer aniversário. Não consigo me sentir confortável indo a um lugar sem ter a certeza de que retornarei caminhando.

     

    É preciso que nossas autoridades evoluam suas mentes criativas prontas para o mal e não pensem em usar o Maracanã sugando até o osso, senão vai dar aquele efeito tênis de pobre que de tanto usar uma hora gasta e nem adianta manutenção. E acredito que ninguém aqui pensa em construir outro Maraca nem tão cedo. Tsc tsc. Em pensar que eles já se esforçaram em pelo menos parecer preocupados.

     

    A verdade, Gaiatolândia é que nos abaixamos tanto que mostramos a bunda. E estão passando a mão.

     

    Dois Toques e a gente sai na cara do gol!

     

    Não deixem de curtir minha página, o Flagaiato, nem de deixar suas mensagens, críticas e xingamentos (que não sejam dirigidos à minha mamaezita) no email [email protected]. Aproveitem e sigam @flagaiato no twitter.

    tags: , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs