TOPO
  • 07/10

    A Fórmula Indy voltou a viver dias de pesadelo na segunda corrida da rodada dupla da etapa de Houston, no Texas. Na última volta da prova, o japonês Takuma Sato, da A.J. Foyt Enterprises, passou por cima da “farofa” (pedaços de borracha que se soltam dos pneus), perdeu o controle do carro e acabou espremendo o escocês Dario Franchitti, da Chip Ganassi Racing, no muro da curva 5, uma das mais rápidas do traçado montado no estacionamento do Reliant Stadium, estádio do Houston Texans na NFL.

     

     

    O carro de Franchitti decolou e atingiu a grade de proteção com muita força, em uma mecânica que lembrou o acidente que matou o inglês Dan Wheldon, em Las Vegas-2011. Por sorte, o piloto não sofreu ferimentos graves. Ele não ficou inconsciente, mas foi levado de ambulância ao centro médico montado no circuito de rua reclamando de dores no tornozelo e nas costas. Franchitti fraturou duas vértebras (não precisará de cirurgia, contudo), o tornozelo direito e está com uma concussão. Passará a noite em observação no Memorial Hermann Texas Medical Center.

     

    Para piorar, partes do carro de Franchitti levantaram voo e foram parar na arquibancada da curva 13. De acordo com o Departamento de Bombeiros de Houston, 13 pessoas ficaram feridas. Quase todas com ferimentos leves, mas duas precisaram ser levadas ao hospital. A TV KPRC Local 2 Houston divulgou essa imagem feita por um torcedor.

     

    Susto em Houston

     

    Sem clima para comemorações, a vitória da corrida ficou com o australiano Will Power, da Penske, com Scott Dixon, da Chip Ganassi, em segundo. Com esse resultado e os problemas de câmbio de Helio Castroneves (que terminou em 23º), o neozelandês assumiu a liderança do campeonato com apenas uma corrida restante, no oval de Fontana, na Califórnia, no dia 19 de outubro. Dixon tem agora 546 pontos, 25 a mais que Castroneves.

    tags: , , , , , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs