TOPO
  • 07/08

     

    Veja algumas curiosidades sobre o mundo dos games que talvez você não saiba.

     

    Até antes de “Super Mario Bros. 3”, o personagem Mario vestia roupa azul e suspensório vermelho, ou seja, o contrário do que é hoje. A mudança foi feita sem alarde.

     

    O castelo do game “Castlevania: Dracula X” é muito parecido – diz-se que até foi inspirado – no castelo de Cagliostro, cenário que o desenho japonês “Lupin the Third” tornou famoso.

     

    Bem no começo do game “Metroid Fusion”, para Gameboy Advance, tem um GameCube escondido no cenário. Tudo referências nintendistas.

     

    Originalmente, o cabelo de Marge Simpson deveria esconder orelhas de coelho, segundo Matt Groening, autor do desenho. A piada, que faz referência às tiras de “Life in Hell”, do próprio Groening, deveria ser revelada no episódio final do desenho animado, mas foi deixada de lado por ser fantasiosa demais. No entanto, o game de “Os Simpsons” para fliperama, feito pela Konami, retoma esse segredo de Marge.

     

    Em “Super Mario Bros. 3”, há um mapa que lembra o Japão, e o castelo fica num lugar que seria Kyoto no mundo real, cidade onde está instalada a matriz da Nintendo. Não por outro motivo, ali, no jogo, vive um rei muito parecido com o próprio Mario.

     

    Os gráficos de “Pokémon Yellow”, jogo lançado depois do sucesso do desenho animado, foram modificados para que assemelhassem ao programa de TV. Na linha de cima, você confere como eram alguns dos monstrinhos em “Pokémon Red” e “Blue”.

     

    “Dragon Quest” é uma das séries de RPG mais célebres do Japão e referências ao protagonista – Loto no Japão e Eldrick nos EUA – podem ser encontradas nos túmulos dos games “The Legend of Zelda II” e “Final Fantasy”.

     

    A Nintendo é uma empresa bem sensível a tópicos como violência e ofensas. A primeira edição de “The Legend of Zelda: Ocarina of Time” tinha sangue vermelho, mas depois foi substituído por um líquido verde. Além disso, vários símbolos em forma de lua – que representa a fé islã – foram trocados por formas diferentes.

     

    No game “Dungeon Defenders”, há referências escondidas de ‘memes’ da internet, como o ‘troll face’ (à esquerda).

     

    O desenho do PlayStation 2 foi baseado num computador chamado Falcon 030 MicroBox, da Atari. A Sony comprou os direitos do projeto.

     

    Na produção de “Metal Gear Solid”, para PlayStation, o criador Hideo Kojima disse que a equipe usou peças de Lego para estruturar os mapas do jogo.

     

    Em “Dead Island”, há um inimigo que se chama Jason e veste uma máscara de hóquei. É uma óbvia referência ao protagonista da série de horror “Sexta-Feira 13”.

     

    Cópias ilegais de “Alan Wake” para PC mostra o protagonista usando um tapa-olho de pirata, além de as dicas da tela de ‘loading’ serem substituídas pela inscrição: “Se você gostou do jogo, apoie a Remedy [fabricante do game] comprando-o”.

     

    Desenhos toscos de bovinos podem ser vistos em todos os games para Game Boy feitos pela Rare, de “Banjo” a “Perfect Dark”.

     

    “Deus EX: Human Revolution”, game lançado pela Eidos (comprada pela Square Enix) que se passa no futuro, traz um pôster de “Final Fantasy XXVII”, fazendo graça com o principal franquia de RPG da companhia japonesa.

     

    Em “Pokémon Fire Red” e “Leaf Green”, o atendente do ferry diz “Se você gostou desse jogo, compre-o, ou morra” se estiver rodando uma versão pirata do game.

     

    O Play Station foi originalmente concebido pela Sony para ser um videogame compatível com o Super Nintendo e que rodava jogos em CD. A Nintendo desistiu da parceria de forma abrupta, mas a Sony entrou no mercado de consoles mesmo assim, chegando ao topo em apenas uma geração.

     

    As ‘torres’ da tela de abertura do PlayStation 2 indicam o número de jogos e o tempo usado em cada um dos games (quanto mais tempo, mais alta fica a torre).

     

    Os seios ‘inflados’ de Lara Croft na capa do primeiro “Tomb Raider” foram frutos de um ‘acidente’ causado pelo designer Toby Gard, que ajustou o tamanho em 150%. Ele foi convencido pelos outros desenhistas a manter a imagem assim.

     

    “StarCraft” foi o primeiro game a ir literalmente para o espaço. O CD contendo o game viajou no ônibus espacial Discovery na missão para a Estação Espacial Internacional, entre 27 de maio e 6 de junho de 1999.

     

    A tela inicial de “Diablo” tem mensagens escondidas. Uma delas homenageia a atriz Natalie Portman (“Cisne Negro”), e a outra manda comprar “War II”.

     

    Na década de 80, computadores e videogames tinham capacidade muito pequena de memória, o que fazia os programadores ser criativos. No caso de “Super Mario Bros.”, o formato da nuvem é a mesma do matinho, só mudando a cor. Essa ‘piada’ é repetida no moderno “Mario Kart 7”, para 3DS (dir.).

     

    “Super Mario RPG”, RPG para Super NES estrelado pela mascote da Nintendo, traz aparições especiais dos protagonistas de “Metroid” e “The Legend of Zelda” – além dos carrinhos de “F-Zero”.

     

    A escola do primeiro “Silent Hill” é baseada no cenário de “Um Tira no Jardim de Infância”, filme de 1990 estrelado por Arnold Schwarzenegger. Interessante notar que uma comédia serviu de inspiração para um game de terror.

     

    “Computer Space” foi o primeiro ‘arcade’ da história, ou seja, videogames operados com fichas. O dinheiro obtido com o game foi usado por Nolan Bushnell e Ted Dabney, seus criadores, para fundar a Atari.

     

    A Nintendo é uma empresa centenária – foi fundada em setembro de 1889 e, assim, é mais velha que a república brasileira -, que começou como uma fabricante de jogos de cartas japonesas. Em sua história, já lançou de copiadoras a carrinhos de bebê, foi administradora de empresas de táxi e cadeia de motéis, mas fez sucesso mesmo com entretenimento.

     

    “Pac-Man” foi chamado originalmente de “Puck Man”. O nome foi modificado para evitar que vândalos mudassem a letra P para F.

     

    Via UOL Jogos.

    tags: , , , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs