Garotas de programa de Brasília - Brasil lovers
25
jan

Lista dos Games mais aguardados de 2018 tem ‘God of War’ e ‘A Way Out’

God of War

 

O ano passado foi marcado pelo retorno em ótima forma de grandes veteranos dos videogames, e 2018 deve seguir apostando em nomes famosos.

A aventura nórdica do Deus da Guerra Kratos no novo “God of War” e a sequência de ação no faroeste “Red Dead Redemption 2” são dois dos jogos mais esperados.

Tem também “Spider-Man”, aventura do cabeça de teia que já levantou comparações com a série “Batman: Arkham”, e “Dragon Ball FighterZ”, jogo de luta com personagens do anime e mangá criado por Akira Toriyama.

Do lado das novidades, os destaques são “A Way Out”, uma história de parceria feita para ser jogada com mais um amigo, e “The Last Night”, título que chamou atenção na E3 2017 pelo clima cyberpunk de “Blade Runner”.

 

10 – ‘Sea of Thieves’

 

  • Desenvolvedora: Rare
  • Plataformas: Xbox One, PCs
  • Data: 20 de março

 

O bucaneiro “Sea of Thieves” venceu a desconfiança e os adiamentos e provou que pode ser uma experiência divertida – de preferência com colegas de pilhagem.

Esse encontro entre “Destiny” e “Piratas do Caribe” vai colocar você e seus amigos em bandos de piratas para navegar embarcações, enfrentar adversários em alto mar, completar missões e, é claro, desenterrar tesouros.

A aventura é regada pelo humor inglês do tradicional estúdio Rare (“Banjo-Kazooie”, “Perfect Dark”). Em “Sea of Thieves”, dá pra beber cerveja, falar bobagem e tocar instrumentos enquantro se desbrava os sete mares. Prepare-se para muitos yo ho ho e garrafas de rum.

 

9 – ‘Far Cry 5’

 

  • Desenvolvedora: Ubisoft Montreal
  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PCs
  • Data: 27 de março

 

Zoeira e papo sério tornam-se um só em “Far Cry 5”. A nova entrada nessa série de aventuras meio surreais, meio radicais, em pontos exóticos do globo continua recompensando a exploração e a autonomia em um vasto mundo aberto, mas desta vez com um plano de fundo de gente grande.

Essa é a primeira vez que um “Far Cry” se passa dentro dos Estados Unidos. E no lugar de vilões excêntricos como Pagan Min e Vass, entra um grupo de cultistas que deve levantar discussões sobre fanatismo religioso, racismo e as profundezas do continente norte-americano.

 

8 – ‘Detroit: Become Human’

 

  • Desenvolvedora: Quantic Dream
  • Plataforma: PlayStation 4
  • Data: 2º trimestre

 

O roteirista e game designer David Cage (“Beyond: Two Souls”, “Heavy Rain”) ataca novamente, desta vez no território filosófico das relações homem-máquina.

“Detroit: Become Human” segue a linha dos outros trabalhos de Cage e te coloca em um tipo de filme interativo onde o destino dos personagens e da trama é decidido por você – e os botões que escolhe apertar.

A história gira em torno de três androides, Kara, Connor e Markus, cada um com uma perspectiva própria sobre o dilema servidão x consciência das máquinas em uma sociedade dominada pela tecnologia. Alguém falou de replicantes? Pois “Detroit” é só o primeiro jogo da lista de 2018 com temas similares aos de “Blade Runner”.

 

7 – ‘Code Vein’

 

  • Desenvolvedora: Bandai Namco
  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PCs
  • Data: não confirmada

 

O pouco conhecido “Code Vein” é a maior aposta da lista, mas tem um porquê. O jogo não só investe na fórmula de sucesso de RPGs de ação bem difíceis (de “Dark Souls” e discípulos como “Nioh”), como faz isso com o pedigree dos desenhos animados japoneses.

A promessa de Hiroshi Yoshimura, cara que também é responsável pelo hit cult japonês “God Eater”, é combinar a ação sob pressão da série “Souls” com o visual, a narrativa e o drama dos animes.

E apesar das comparações, “Code Vein” tem gabarito para ser mais do que um simples “Anime Souls”. Afinal, o personagem criado por você deve sobreviver em um cenário pós-apocalíptico lotado de monstros e vampiros. É preciso ser mais que uma cópia pra sair vivo dessa.

 

6 – ‘The Last Night’

 

  • Desenvolvedora: Odd Tales
  • Plataformas: Xbox One, PCs
  • Data: não confirmada

 

Durou só 1 minuto e 19 segundos, mas o trailer de “The Last Night” roubou a cena na conferência de Xbox na feira E3 2017, em junho passado. O trabalho do pequeno estúdio Odd Tales começou em uma maratona de desenvolvimento de 6 dias, em 2014.

Mas surgiu para o grande público como uma combinação poderosa dos sons, imagens e temas cyberpunk de obras-primas como “Blade Runner” e “Ghost in the Shell”, aliada aos gráficos retrô pixelados de games clássicos.

O diretor Tim Soret diz em entrevistas que seu jogo é influenciado por títulos de plataforma com foco na narrativa, como “Another World” e “Flashback”. Não poderia combinar mais. E com o fim do caso “Cuphead”, “The Last Night” já é o próximo game indie mais esperado do momento.

 

5 – ‘Spider-Man’

 

  • Desenvolvedora: Insomniac Games
  • Plataforma: PlayStation 4
  • Data: não confirmada

 

Antes de o homem-morcego ditar a nova onda do imperador com “Batman: Arkham”, era o Homem-Aranha que reinava como o super-herói mais legal dos videogames.

Esse protagonismo pode retornar com “Spider-Man”, aventura que está nas mãos da Insomniac Games (do injustiçado “Sunset Overdrive”) e é estrelada não só por Peter Parker, mas também pelo jovem cabeça de teia Miles Morales.

“Spider-Man” tem tudo daquilo que define o Homem-Aranha: acrobacias aéreas, golpes elásticos, grandes vilões e o humor e a confiança dignas de um jovem com super-poderes e a vida inteira pela frente. Só um desastre vai deixar esse game de fora das paradas de 2018 – ou um adiamento.

 

4 – ‘Dragon Ball FighterZ’

 

  • Desenvolvedora: Bandai Namco
  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PCs
  • Data: 26 de janeiro

 

“Dragon Ball FighterZ” tem o Kamehameha e a Genki Dama nas mãos pra ser não só o melhor game de luta baseado no anime, mas um dos mais belos e ferozes exemplares do gênero nos últimos anos. Levou algumas (dezenas de) tentativas, mas “FighterZ” é o game de “Dragon Ball” que melhor captura a velocidade, intensidade e qualidade dos golpes e animações do desenho japonês. Mérito da Arc System, que também faz a franquia “Guilty Gear”.

No entanto, ao contrário do primo mais velho, “Dragon Ball FighterZ” é divertido até pra quem não joga games de luta. A maioria dos golpes de Goku e companhia são executados com um quarto de lua, o famoso Hadoken, comando que só não é mais velho do que andar pra frente.

 

3 – ‘A Way Out’

 

  • Desenvolvedora: Hazelight Studios
  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PCs
  • Data: 23 de março

 

“A Way Out” tem um sabor raro hoje em dia. Não vazou antes da hora, quando apareceu fez uma apresentação direta ao ponto, e vai chegar ao público menos de 1 ano depois disso tudo. É bom ver um jogo empolgar pelas histórias que pode contar, e não só pelo falatório.

O game segue a filosofia de cooperação de “Brothers: A Tale of Two Sons”, trabalho anterior do diretor de “A Way Out”. Mas desta vez a “broderagem” nasce na prisão e narra as desventuras da dupla Leo e Vincent em fugas e outras cenas de ação, como perseguições e tiroteios.

Pouco foi mostrado das mecânicas de “A Way Out” e acredite, isso pode ser muito bom. Significa que elas são um diferencial e que demonstrar o game em detalhes pode arruinar sua experiência. E vindo da onde vem, vale esperar por uma observação aguçada sobre a importância do jogador na trama e uma visão que vai além da obviedade sobre as relações familiares (e agora fraternais).

 

2 – ‘Red Dead Redemption 2’

 

  • Desenvolvedora: Rockstar Games
  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One
  • Data: 1º semestre

 

A Rockstar se transformou naquela pessoa que mente muito e, quando fala a verdade, ninguém acredita. Fato é que “Red Dead Redemption 2” mereceria aparecer no topo de qualquer lista de games mais esperados do ano… se isso já não tivesse acontecido em 2017. Como a produtora fez jus à fama e adiou o jogo ano passado, ele aparece “só” na 2ª posição do ranking de 2018. Medida de segurança.

A boa notícia é que se a promessa for pra valer dessa vez, e leia isso com o devido cuidado, “Red Dead Redemption 2” tem tudo para ser um dos maiores games do ano.

Apesar do 2 no nome, o próximo jogo dos criadores de “GTA” volta no tempo e narra os passos da gangue Van Der Linde, da qual John Marston, protagonista do primeiro “RDR”, fazia parte. O personagem principal é o fora da lei Arthur Morgan, outro membro do bando, e os trailers lançados até agora mostram assaltos, explosões, perseguições noturnas e mais cenários naturais e animais selvagens, como crocodilos – elementos cruciais do cotidiano difícil dos EUA no século XIX.

 

1 – ‘God of War’

 

  • Desenvolvedora: Santa Monica Studios
  • Plataformas: PlayStation 4
  • Data: 1º trimestre

 

É do papai Kratos o mérito de liderar o ranking de games mais esperados de 2018. “God of War” não é só uma viagem de férias pela mitologia nórdica, bem distante da história grega que baseou os jogos da série até então. A nova aventura do Deus da guerra é uma ruptura daquilo que as pessoas conhecem como “God of War”.

Os trailers indicam que, de alguma forma, as mecânicas e características do jogo dialogam com esse Kratos moderno. Mais velho, de barba no rosto, o Fantasma de Esparta não batalha na velocidade caótica de antigamente – o que ajuda a desanuviar o ritmo frenético (e enjoativo) dos outros títulos. A câmera do game, por sua vez, é colada no Deus da guerra, e mostra que a nova aventura vai acompanhar de perto a trajetória de Kratos e do seu filho, o jovem Atreus.

Se alguém perguntasse isso há 10 anos seria motivo de piada. Mas é bem provável que o novo “God of War”, que já foi uma série conhecida pela violência ignorante e desmedida, vá nos contar uma ou duas coisas sobre paternidade, honra, e também saber a hora de passar o bastão adiante.

 

Via G1 Games.

Postado em: GamesNotícias Por: Binho


Deixe seu comentário:

ACOMPANHANTES SP