Categoria: Tecnologia

Acompanhantes DF

Venha conhecer um espaço único situado debaixo das águas do oceano Índico. É completamente envidraçado e proporciona uma vista deslumbrante sobre um recife de coral e as criaturas marinhas que lá habitam: raias, tubarões, entre outros. E pode-se lá jantar.

As Maldivas são um pedaço de paraíso na Terra. Situadas no Oceano Índico a sudoeste da península indiana, são compostas por mais de mil ilhas embora apenas cerca de 200 sejam habitadas. A beleza natural é ímpar e é a sua característica mais forte. Por esse motivo, são um destino turístico muito procurado. Em 2005 a cadeia internacional Hilton estabeleceu uma unidade hoteleira na ilha Rangali, e aí construiu um restaurante muito exclusivo, o Ithaa, que tem a particularidade de se situar debaixo de água.

O Ithaa, que significa “pérola”, é um espaço pequeno mas deslumbrante. Situa-se a 5 metros de profundidade. O acesso é feito através de uma plataforma à superfície, na lagoa, onde os hóspedes podem tomar uma bebida antes de entrar na sala de refeições propriamente dita. Ao descer por uma escada em caracol deparam então com uma sala com 5 metros de largura e 9 de comprimento, coberta por uma cúpula semicircular em vidro acrílico transparente. Graças a esta característica, podem desfrutar de uma refeição sofisticada rodeados da paisagem bela e exótica da lagoa circundante e do recife de coral, onde se movem peixes multicoloridos de várias espécies, raias e até tubarões.

Para realizar este edifício subaquático a empresa MJ Murphy Ltd, da Nova Zelândia, recorreu à tecnologia usada na construção de grandes aquários marinhos, como o de Sidney. Há apenas lugar para 12 pessoas neste restaurante, onde uma refeição pode custar entre 120 a 250 dólares, mas a experiência que proporciona é única, como o prova a enorme procura de que é alvo. A gerência recomenda que se faça reserva de mesa com 15 dias de antecedência. Não acha que vale a pena?

Fonte: Conrad.
Segue aí: @JuniorChioratto

Postado em: ImagensTecnologia Por: Juca

A TAM anunciou nesta segunda-feira (25) que irá estender os serviços de celular e internet para voos internacionais a partir do segundo semestre de 2012. Por meio de rede celular, os passageiros das aeronaves da frota internacional poderão usar seus telefones durante o voo e acessar a internet, por meio do sinal wi-fi.

O serviço, tarifado como roaming pela operadora do passageiro, será oferecido pela empresa OnAir em 12 aviões Boeing e 10 Airbus da TAM. Atualmente, quatro aeronaves da companhia já disponibilizam o serviço em voos domésticos. Outras 27 da frota doméstica estão sendo equipadas e devem ter o sistema instalado até o início de 2012. No total, 80 aviões da TAM terão conexão à internet nos próximos anos, conforme o comunicado da companhia.

O sistema de conexão é oferecido pela TAM em voos domésticos há nove meses e tem tido sucesso entre os passageiros, o que levou a companhia a ampliar a oferta do serviço. Hoje, passageiros de quatro aviões da TAM podem realizar chamadas telefônicas, receber e enviar mensagens de texto e acessar a internet em algumas rotas domésticas.

Fonte: G1
Segue aí: @JuniorChioratto

Postado em: NotíciasTecnologia Por: Juca


Fonte: SampDesign
Segue aí: @JuniorChioratto

Postado em: CarrosImagensTecnologia Por: Juca
XvideosPorno

Com a popularização dos smartphones, câmeras fotográficas e filmadoras portáteis se tornaram indispensáveis para algumas pessoas. Para algumas, mas não para todas. Para profissionais e amadores, mesmo o mais “top” dos smartphones não oferece todas as opções e por consequencias as possibilidades que um equipamento específico para tirar uma fotografia ou fazer um vídeo permite. E depois que você experimenta fazer um vídeo com um aparelho específico para isto, fica até difícil se empolgar com alguns vídeos feitos no celular.

A qualidade dos vídeos feitos com uma ZOOM Q3HD são de deixar qualquer um se achando um cineasta. O usuário tem cinco opções, da melhor até a menos pior, por assim dizer, afinal, não é sempre que se quer ter a melhor qualidade, uma vez que isso implica no tamanho do arquivo: High-Definition (HD) 1080/30 frames por segundo (fps); HD 720/60, HD 720/30, WGVA/60 e WVGA/30 (Wide VGA 800×480 de resolução). Inclusive, a ZOOM, como o próprio nome diz, possui um zoom digital bastante honesto para uma câmera de mão, de 4x. A imagem é de 1/3.2 pol 5M pixels e entes de foco fixo (1.0m – infinito), F2.8. O filtro Low-cut (também conhecido como passa-baixo) ajuda a reduzir o ruído de fundo indesejado, podendo ser acionado sempre que tiver muito vento, por exemplo.

Mas um dos principais atrativos da ZOOM, para quem quer mais profissionalismo em seus vídeos, são os dois microfones que gravam qualquer som que passa por sua frente, do vento ao caminhar. O som estéreo é capturado por um par de microfones X/Y que grava o arquivo em PCM (pulse-code modulation) WAV, um método de armazenamento de áudio não-comprimido, isto é, sem perda, e fácil de editar em softwares, ou em AAC (Advanced Audio Coding), um esquema de codificação para compressão com perda de dados de som digital. Ao fazer um vídeo de alta definição 1080p, o som gravado também será de alta-resolução, de até 24-bit/96 kHz, dependendo da seleção do usuário, é claro.

Defasagens temporais geradas pela diferença da distância da fonte do som são eliminadas através do alinhamento das posições de gravação esquerda e direita no mesmo eixo. Além de esquerda-direita, uma sensação de profundidade da frente para trás também é capturada com fidelidade, permitindo que as gravações de som sejam tridimensionais, segundo o fabricante. De fato, a sensação espacial dos vídeos é impressionante. O som, inclusive, é o que mais interessa em uma câmera de vídeo profissional, pois nenhum smartphone é capaz de captar o aúdio com a mesma qualidade sem um acessório. Imagine gravar um show e de fato poder escutar as músicas depois, não apenas os gritos do público?

A iluminação também pode ser selecionada: auto, dia ou noite. De noite, no teste realizado, a qualidade não é das melhores, mas de noite qualquer vídeo sem luz auxiliar fica com aspecto de granulado, mesmo em alta-definição. Dos vídeos de dia não há o que reclamar: mais realistas, impossível.

A ZOOM possui um software de edição de imagens embutido, o HandyShare, acessível na pasta Files do menu principal e que pode ser usado na própria câmera ou instalado no computador do usuário. O programa permite fazer alguns cortes nos vídeos e até subir o arquivo para sites de compartilhamento de vídeo, no caso o YouTube. O software não substitui um bom editor de som e imagens, mas é prestativo se você tem urgência em editar algo. Só se prepare: editar um vídeo com os poucos botões da câmera pode não ser algo lá muito fácil.

Outra facilidade para dazer upload dos filmes é o cabo USB padrão USB 2.0 Hi-Speed que já vem com a câmera, tornando-a ainda mais portátil, pois você não precisa carregar o cabo. Uma pena que apesar de ter entrada de Mini HDMI, o cabo não venha de fábrica. Além disso, a ZOOM tem na sua lateral esquerda um ajuste de ganho do microfone de três niveis (L, baixa sensibilidade; H, alta sensibilidade, e AUTO, automático), uma entrada de som vinda de equipamento externo, uma saída de som para fones de ouvido ou equipamento externo, espaço para um adptador de AC ZOOM AD-14 (um carregador semelhante ao de celular vendido separadamente), saída analógica de áudio e vídeo para TV, além da saída digital compatível com HDMI. Do lado direito, fica o botão de liga e desliga e o espaço do cartão SD. Na parte frontal da câmera é que o usuário tem o display e os botões de Play, Menu e Lixeira logo abaixo da tela e, em um círculo no corpo da câmera está o botão de REC (vermelho como deve ser), os botões de aumentar e diminuir o volume (as flechas para cima e para baixo) e as flechas para aproximar a imagem (as flechas para a esquerda e para a direita). Há também um espaço para perdurar uma corda se você realmente for usá-la como uma handycam (câmera de mão), afinal, ela é leve.

Arquivos de vídeo Q3HD podem ser transferidos através do iTunes para iPads, iPhones e iPods. É necessário converter o vídeo usando o “iPod ou iPhone Criar versão” de comando no iTunes. O cartão SD de 2GB incluído pode gravar cerca de 30 minutos de vídeo Full HD de acordo com o fabricante, enquanto um cartão SD de 32 GB permite a cerca de 7 horas de tempo integral de gravação de vídeo HD (se gravado com áudio AAC de 192 kbps. Parece bastante se persarmos que se trata de um vídeo em alta resolução, porém, o problema pode estar no abastecimento de energia do aparelho, feito através de duas pilhas AA.

Este, aliás, é o único porém da ZOOM: pilhas? Alguém ainda usa pilhas em algo que não seja um controle remoto ou um brinquedo de criança? Com um cabo USB, porque não fazer um equipamento à bateria que pudesse ser carregado via USB ou carregador, daquelas utilizadas em câmeras fotográficas profissionais? De acordo com o site da fabricante japonesa, o espaço para pilhas é compatível com baterias NiMH (aquelas que parecem pilhas embaladas), que podem ser recarregadas através de um carregador disponível comercialmente. Mas, então, por que não vir de fábrica com essa opção? É a única pergunta que fica.

Fonte: Terra
Segue aí: @JuniorChioratto

Postado em: ImagensTecnologia Por: Juca

Os fantásticos hangares dos dirigíveis continuam a fascinar-nos e a surpreender-nos. Apesar da sua concepção ser extremamente direccionada para uma função muito específica, o seu uso não se esgota necessariamente aí. Sendo assim, o desafio de recuperar e encontrar novas funções para os hangares desactivados é tão aliciante como o contraste que pode daí resultar. Foi o que aconteceu no antigo hangar de Berlim, de onde saíram alguns dos mais famosos zeppelins, hoje transformado num imenso paraíso artificial, uma ilha tropical no meio do austero clima berlinense.

Tropical Islands, assim se chama emblematicamente, está em funcionamento desde 2004 e integra uma rede mundial de infraestruturas turísticas, com sede na Malásia. O seu promotor, Colin Au, investiu cerca de 95 milhões de dólares no projecto o que, só por si, diz bem da sua dimensão. O espaço é enorme: 5 000 000 m3. No seu interior foi literalmente criado um mini-ecossistema com dezenas de espécies de plantas, praias de areia, piscinas, lagos e cascatas e até sons de pássaros emitidos através de altifalantes habilmente dissimulados.

Para além de tudo isto, existem obviamente outro tipo de ofertas próprias de um ressort turístico, tais como alojamento (tendas e bungalows), campos de jogos (ténis, golf, desportos aquáticos), bares e restaurantes, centro comercial, espectáculos e diversões variadas. A dimensão do antigo hangar tudo isso permite. Se escolher a praia é garantido que consiga um belo bronzeado, ainda que lá fora faça um frio de rachar. Basta que haja sol e os seus raios atravessem os amplos envidraçados da cobertura…

Fonte: Tropical Island

Segue aí: @JuniorChioratto

Postado em: CuriosidadesImagensTecnologia Por: Juca