TOPO
  • 10/04

    Minha voz é estranha

     

    Se você é daqueles que morrem de vergonha quando ouve a própria voz em algum vídeo de família e fica se perguntando se é isso mesmo que as pessoas por perto escutam quando você fala, fique calmo. Você não é o único. Quase todo mundo odeia ouvir a própria voz gravada. O lado bom é que existe uma resposta para isso.

     

    O som pode chegar aos nossos ouvidos de duas maneiras diferentes: conduzido pelo ar ou pelos ossos. Na condução pelos ossos, a transmissão do som vai das nossas cordas vocais para a cóclea, estrutura em forma que caracol, localizada nas profundezas de nosso ouvido e responsável pela captação do som.

     

    A frequência desses sons enviados por nossas cordas vocais é diminuída ao longo do caminho e é por isso que nossa voz, quando gravada, nos parece mais aguda, porque a ouvimos com a frequência de sons normais, pois são enviados pelo ar.

     

    E como os outros nos ouvem?

     

    Minha voz é estranha

     

    Agora prepare-se para o choque: de acordo com o professor de psicologia da Universidade de Glasgow, pesquisador de percepções vocais, Pascal Belin, “nós nunca ouvimos nossas vozes como as outras pessoas ouvem, por isso nossa surpresa ao ouvir uma gravação”.

     

    Já a otorrinolaringologista Chris Chang, de Virgínia, EUA, explica que quando ouvimos nossa voz gravada o processo de recepção do som não tem mais a ver com a cóclea, mas com o ar. A voz que ouvimos gravada é a voz que todas as outras pessoas ouvem.

     

    Isso explica como as vozes podem ser diferentes, mas uma pergunta ainda não foi respondida: por que odiamos nossa voz gravada? É basicamente o mesmo que acontece quando gostamos do que vemos no espelho, mas não nas fotos. O fato é que estamos acostumados com as nossas imperfeições, ou seja, com a assimetria, ainda que leve, do nosso corpo.

     

    Autopercepção

     

    Autopercepção

     

    O problema é que isso só se aplica ao espelho, pois estamos mais acostumados com ele do que com fotografias. Vale lembrar que no espelho nossa imagem fica invertida, e nas fotografias não. Isso tudo confunde nosso cérebro e nos faz gostar menos do que vemos e ouvimos quando não estamos acostumados com isso.

     

    Os atores Johnny Depp, Meryl Streep e Denzel Washington já declararam que não assistem aos próprios filmes. Vai ver é por causa dessas diferenças de autopercepção no sentido imagem e som. Por isso nos achamos tão diferentes em fotos, vídeos e afins: por culpa da Física, basicamente. Faz sentido?

     

    Via Megacurioso.

    tags: , , , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs