TOPO
  • 01/08

    Phelps colocou mais duas medalhas na sua coleção nesta terça-feira. Foi prata nos 200m borboleta, superado pelo sul-africano Chad le Clos na última braçada, em prova daquelas de eliminar qualquer vestígio de fôlego. E depois fechou a participação da equipe americana nos 4x200m livre. No instante em que encostou seus dedos na marca final, ele virou história. Com sua 19ª medalha em Olimpíadas, superou a ex-ginasta Larissa Latynina, nascida na Ucrânia, que representou a União Soviétiva nos Jogos de Melbourne 1956, Roma 1960 e Tóquio 1964. A marca, portanto, durava 48 anos.

     

     

    Em 2009, o nadador foi flagrado usando maconha e acabou suspenso por três meses pela federação americana de natação. Perdeu patrocínios. E viu suas marcas piorarem. O curioso é que Phelps se consolida ainda mais como mito olímpico em um momento que está muito longe de ser o melhor dele.

     

    Via G1.

    tags: , , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs