TOPO
  • 26/08

    Nathalia Dill 

    Veja como foi a entrevista e ensaio da atriz Nathalia Dill para a revista VIP e veja algumas das fotos dessa beldade.

     

    Um dos discursos mais recorrentes na abordagem de ensaios fotográficos de atrizes é o que fala sobre incorporar personagens e interpretar para as lentes. Para sorte sua, leitor, o que você está vendo aqui passa longe desse clichê. “Fui do meu jeito”, conta Nathalia Dill. A três dias de completar 30 anos (aniversaria em 24 de março), carreira consolidada em ótimos papéis como protagonista de novelas da TV Globo, ela posou para a VIP dispensando fantasias e técnicas da profissão.

     

    Nathalia Dill 

     

    “Fui do jeito que me fez me sentir confortável, com as roupas, as escolhas todas muito próximas do que eu sou. Foi como se eu estivesse num momento íntimo mesmo. Quase como um flagra”, define a atriz carioca, conhecida pelo estilo despojado e pela beleza que no dia a dia pode se dar ao luxo de dispensar maquiagem. Nathalia adorou a arquitetura e o clima da casa paulistana escolhida para locação. Sentiu-se à vontade para, em suas palavras, “descobrir onde eu me encaixo na sensualidade – que, pra mim, tinha de ser diferente da visão padronizada da sensualidade que rola por aí”.

     

    O Dill é de origem alemã (“vem de um avô gaúcho”), o outro sobrenome dela é Goyannes, espanhol (ou franco-espanhol), e a mãe tem um Orrico italiano que chegou ao Rio via Bahia. Ou seja, a despeito dos olhos azuis e da pele alva, ninguém pode dizer que Nathalia não é daquelas misturas bem brasileiras.

     

    Nathalia Dill 

    Criada entre Copacabana, Jardim Botânico e Leblon, na zona sul do Rio, ela estudou em uma escola de proposta pedagógica moderna e bastante aberta para as atividades artísticas. O teatro foi opção natural de carreira, apoiada e encorajada pela família. Estreou na TV aos 20 anos, com uma participação no seriado Mandrake (estrelado por Marcos Palmeira) e, desde então, nunca mais se viu longe dos estúdios. Depois de se destacar em Malhação, enfileirou Paraíso e outras novelas do primeiro horário na grade (as chamadas “das 6”, que hoje são exibidas às 19h), com uma marcante exceção: Avenida Brasil, em 2012. Teve muito marmanjo ligado no folhetim global.

     

    Com o sucesso na telinha, a formatura em direção teatral na UFRJ ficou para o futuro. “Faltam alguns créditos, estudei por três anos e meio.” Articulada, filha de uma professora universitária especializada em teoria da informação, Nathalia tem opiniões alinhadas com o feminismo contemporâneo – “Acho retrógado homem não poder usar saia” —, que costuma expor ao participar de programas de TV. “Num voo da ponte aérea, indo gravar o Altas Horas em São Paulo, me vi, à tarde, sozinha, a única mulher entre homens, quase todos engravatados — e brancos. Isso existe, ponto. Você decide se quer falar disso nas entrevistas , mas não há como negar.”

     

    Nathalia Dill 

    Não há conflito entre essa consciência e posar para a VIP, claro. “Estou aqui por livre e espontânea vontade. Eu quero ser vista assim”, diferencia a atriz. Nathalia diz que o namorado, o ator Sérgio Guizé, também curtiu. “Ele adorou!”

     

    Os cabelos ruivos são um dos poucos elementos “artificiais” neste ensaio. Tinham sido tingidos dias antes, para as gravações de Liberdade, Liberdade, novela das 11 com estreia prevista para 11 de abril, na TV Globo. Nathalia, que vai viver a inimiga da protagonista (Joaquina, filha de Tiradentes), “uma vilã à beira de um ataque de nervos”, na Vila Rica (atual Ouro Preto) do começo do século 19.

     

    Nathalia Dill 

    Os fãs podem esperar cenas fortes — até porque o seriado Game of Thrones, hit na TV fechada, é uma das referências usadas para reproduzir um Brasil Colônia algo insalubre, violento. “Você viu a cena da humilhação da Cersei [em que a personagem vivida pela inglesa Lena Headley é obrigada a atravessar ruas despida, sendo xingada, agredida e alvejada com comida e cusparadas]? Tem um pouco disso, esse lado sujo, realista, dentro do que é fantasia”, compara.

     

    A atriz Nathalia Dill tem um jeito cool, quase contido. Mas, aqui, ela desvenda sua beleza de traços europeus e molho tropical com um veneno sutil.

     

    Nathalia já virou manchete em portal de celebridades dizendo que “de mocinha romântica, só tenho a cara”. Os fãs que a viram no filme Paraísos Artificias (de 2012, dirigido por Marcos Prado) não têm dúvidas disso.

     

    Via VIP.

    tags: , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs