TOPO
  • 25/02

    Quando crianças, muitos tinham desculpas pra lá de criativas na hora de justificar o atraso dos trabalhos e das lições de casa para os professores. Surpreendentemente, essas justificativas, digamos, mais elaboradas e lúdicas, não morreram na escola. Um estudo realizado nos Estados Unidos pelo site de recrutamento Career Building entre novembro e dezembro de 2013 coletou dados de mais de três mil empregados e dois mil gestores de recursos humanos em diferentes empresas.

     

    De acordo com o estudo, os que costumam se atrasar para chegar ao trabalho têm mais chances de serem demitidos. Um terço dos empregadores assumiu demitir seus funcionários devido ao atraso e não cumprimento dos horários, e 48% disse que espera que os funcionários cheguem nos horários delimitados todos os dias. Por outro lado, 34% dos empregadores disseram não se importar com atrasos, desde que eles não se tornem habituais.

     

    Do lado dos funcionários, justificativas como alto tráfego no trânsito (39%) e noites mal dormidas (19%) estão entre as principais razões do atraso. O transporte público e as condições climáticas seguem na lista de justificativas, com 8% e 7% respectivamente. Contudo, sempre existem explicações um tanto improváveis e esquisitas que muitos dos funcionários contam. Enquanto algumas podem ser verdades, outras certamente são pura invenção. Confira algumas das explicações mais absurdas que pessoas já deram para os seus chefes:

     

    trabalho

     

    Via Megacurioso.

    tags: , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs