TOPO
  • 12/02

    mulheres

     

    Quando pensamos em indivíduos sanguinários, normalmente são as figuras masculinas que surgem primeiro em nossas mentes, não é mesmo? Entretanto, no meio de tantos serial killers, assassinos malucos e até mesmo crianças do mal, não pense que não existem mulheres prá lá de malignas também.

     

    A seguir você poderá conhecer 5 das mulheres mais perversas de todos os tempos. Confira:

     

    1 – Ilse Koch

     

    mulheres

     

    Também conhecida como “A Bruxa de Buchenwald”, Ilse Koch foi esposa de um militar nazista que comandava os campos de extermínio de Majdanek e Buchenwald, atuando como supervisora dos prisioneiros. Ilse ganhou o apelido carinhoso devido ao tratamento que dispensava aos pobres coitados de quem “cuidava”, e ficou famosa por guardar uma coleção de tatuagens e pedaços de pele que ela removia dos judeus que torturava e matava.

     

    2 – Belle Gunness

     

    mulheres

     

    Conhecida como uma das serial killers mais prolíficas dos EUA, Belle foi acusada de matar mais de 20 pretendentes e duas de suas filhas, além de ser suspeita de ter assassinado seus dois maridos e o resto dos filhos. Belle matava os candidatos a marido e incendiava propriedades para receber os seguros e pensões do governo. Curiosidade: a mulher não era fraca, não: de descendência norueguesa, ela pesava mais de 90 quilos e passava de 1,80 metro de altura!

     

    3 – Irma Grese

     

    mulheres

     

    Outra nazista maluca a fazer parte da lista de demônias é a moça acima. Irma, assim como a conterrânea Ilse, também tinha um apelido carinhoso, sendo conhecida como “A Cadela de Belsen” pelos prisioneiros. Famosa por desfilar com botas pesadas, chicote e pistola, Irma fazia parte da guarda feminina e atuou nos campos de concentração de Ravensbruck, Auschwitz e Bergen-Belsen.

     

    Irma entrou para a História como uma das nazistas mais cruéis de todos os tempos graças a seu comportamento sádico e desumano. Quando foi capturada, os soldados aliados encontraram em suas dependências cúpulas de abajures feitas de pele humana, além de três prisioneiros mortos e escalpelados por ela. Irma foi condenada à forca aos 22 anos de idade, e se tornou a mulher mais jovem a ser executada no século 20 sob as leis britânicas.

     

    4 – Nannie Doss

     

    mulheres

     

    A senhora sorridente da foto simplesmente resolveu envenenar a família inteira com arsênico e, quando foi pega em meados da década de 50, confessou ter matado — superbem-humorada e entre risadinhas — a própria mãe, duas filhas, duas irmãs, um sobrinho, um neto e quatro maridos! O motivo? Aparentemente, nenhum!

     

    5 – Jiang Qing

     

    mulheres

     

    Jiang foi a terceira esposa de Mao Tse-Tung, e foi ela quem dirigiu a sangrenta Revolução Cultural Chinesa. Durante esse período, incontáveis artefatos, livros, quadros e monumentos históricos foram destruídos, isso sem falar nos artistas e intelectuais que foram presos e enviados aos campos de trabalhos forçados. Além disso, muitas das atividades econômicas foram freadas e, em decorrência da crise generalizada, milhões de pessoas morreram.

     

    Diversas fontes apontam que, só de 1966 a 1969, aproximadamente 500 mil chineses perderam suas vidas, embora existam estimativas de que o número possa ultrapassar os 3 milhões de mortos. Jiang foi presa e condenada à morte em 1976, mas em 1983 teve a condenação alterada. Em 1991, ela foi liberada da prisão por motivos de saúde e cometeu suicídio pouco tempo depois.

     

    Via Megacurioso.

    tags: , , , , , , ,

    Leia também:
  • Comentários

    Veja posts legais de outros blogs